Carrinho de Compras

O carrinho ainda está vazio

A música nos conventos femininos em Portugal (séculos XVII a XIX): o caso do Mosteiro de Corpus Christi em Vila Nova de Gaia.

Solar Condes de Resende

Curso livre sobre Música & Músicos: aspetos do Património Musical Português

Sábado, 13 de abril de 2019 – 15 – 17h

A música nos conventos femininos em Portugal (séculos XVII a XIX): o caso do Mosteiro de Corpus Christi em Vila Nova de Gaia.

Ler mais...

Música e Músicos em Gaia

 

Solar Condes de Resende

Curso livre sobre Música & Músicos: aspetos do Património Musical Português

Sábado, 06 de abril de 2019 – 15 – 17h

Música e Músicos em Gaia

Ler mais...

O compositor e folclorista Armando Leça: resgate, criação e disseminação da música portuguesa

Solar Condes de Resende

Curso livre sobre Música & Músicos: aspetos do Património Musical Português

Sábado, 23 de março de 2019 – 15 – 17h

O compositor e folclorista Armando Leça: resgate, criação e disseminação da música portuguesa

Armando Leça foi uma figura versátil e multifacetada. Compositor, intérprete, regente, folclorista, crítico, musicólogo, ensaísta, novelista e poeta, ilustrou de modo exemplar a vida musical portuguesa nos anos a seguir à implantação da República. O seu percurso é revelador das oportunidades e dos novos desafios colocados aos músicos profissionais por uma sociedade em franca mobilidade, após a dissolução da ordem monárquica. Armando Leça foi uma figura que, no universo musical português, ocupou um lugar «do meio», entre os polos erudito e folclórico, dialogando com diferentes esferas do fazer música em Portugal.

Vemo-lo como pianista a tocar durante as projeções de cinema, como compositor nacionalista e ideologicamente comprometido e como coletor de músicas e vozes dos lugares recônditos e por mapear. A sua ação pautou-se por um compromisso com a questão nacional na música. Vemo-lo, de facto, a participar no processo de construção e disseminação da «canção portuguesa», um género poético-musical que, na sua ótica, refletia o caráter e a alma dos portugueses. Atento às demandas do seu tempo, foi pioneiro ao explorar os novos meios de comunicação de massas: o cinema, a rádio e, mais tarde, a indústria discográfica.

por Maria do Rosário Pestana

A frequência desta aula ou deste curso implica inscrição prévia.

Ler mais...

Fernão de Magalhães: vida e obra

Solar Condes de Resende

Quinta-feira, 28 de março de 2019 – 21,30

Palestra das últimas quintas-feiras do mês

Fernão de Magalhães: vida e obra.

Ler mais...

O compositor César Morais

 

 

 

Solar Condes de Resende

Curso livre sobre Música & Músicos: aspetos do Património Musical Português

Sábado, 16 de março de 2019 – 15 – 17h

O compositor César Morais

Em 2018 passaram 100 anos após o nascimento do compositor gaiense César Morais. Nascido em Canelas, a 3 de janeiro de 1918, cedo manifestou o talento para a composição, criando canções para as festas da escola primária. O seu dom musical precoce levou-o a ingressar no Conservatório de Música do Porto onde estudou com os Mestres Luís Costa e Lucien Lambert e se formou com 20 valores. Foi extremamente prolífico como compositor, sendo especialmente associado à música sacra, com cerca de 50 missas, 60 Avé-Marias, Te-Deums, etc.. No entanto, a sua obra profana não é menos importante e abundante, destacando-se várias composições sinfónicas e coral-sinfónicas, concertos para piano e orquestra, violino e orquestra, violoncelo e orquestra e múltiplas obras para piano solo. Era um homem extremamente modesto e existem poucas obras da sua produção publicadas. No entanto, é de destacar o belíssimo Concerto para Violoncelo e Orquestra numa interpretação da Orquestra Clássica do Porto, sob a direção do maestro Werner Stiefel tendo como solista o violoncelista Martin Ostertag.

Foi pai da pianista Maria José Morais.

por J. A. Gonçalves Guimarães

A frequência desta aula ou deste curso implica inscrição prévia.

Ler mais...

Loja Online

10,00 € cada
3,00 € cada
10,00 € cada
3,00 € cada
10,00 € cada